Northern Territory

Austrália

O Northern Territory (ou Território do Norte) é uma das regiões menos povoadas do planeta, com uma extensão territorial de 1.4 milhões de quilômetros quadrados que combina deserto, praias, rios, parques nacionais, animais dos mais belos e também mais perigosos, além de uma rica história aborígene que instiga visitantes de qualquer lugar do mundo.
Com uma beleza selvagem incomparável, o norte do estado é onde estão localizados os pântanos, as florestas tropicais e as imensas e trovejantes cachoeiras, e o clima varia tanto por lá que o povo aborígene reconhece não quatro, mas seis estações do ano nessa que também é a região onde se encontra o exuberante Parque Nacional de Kakadu. Rios traiçoeiros como o rio Adelaide ou mais calmos, como o Yellow Water, estão repletos de peixes como o grande barramundi, e também de enormes crocodilos de água doce.
Deserto de areia vermelha, formações rochosas coloridas e grandes e escuros abismos dão à região sul do estado qualidades distintas. O ambiente semi-árido das Cordilheiras MacDonnel, do Parque Nacional dos Desfiladeiros Flinke e do Parque Nacional de Watarrka abrigam uma variedade incrível de fauna e flora, sendo que muitas das espécies ali encontradas não podem ser vistas em nenhum outro lugar do mundo!
A arte e cultura aborígene sustentam uma conexão espiritual com a terra que resiste há mais de dez mil anos, permitindo que ainda hoje seja possível aos visitantes vivenciá-las. Viajantes podem caminhar pelo matagal em um tour cultural à procura de “bush tucker” (termo utilizado para se referir à flora e fauna nativa específicas da Austrália, utilizadas tanto para alimentação como com propósitos medicinais) ou visitar galerias de arte antigas em parques nacionais como o Kakadu e o Uluru-Kata Tjuta.
Seja escalando rochas, apreciando arte em pedras, pescando peixes, explorando a flora e fauna ou caminhando por entre os abismos da Austrália central, no Northern Territory existem experiências que agradam a todo tipo de visitante.

DARWIN

Darwin, capital do Northern Territory, é uma cidade tropical com estilo de vida ao ar livre onde pode-se curtir uma temperatura quente o ano todo. Localizada numa península cercada pelo oceano por três lados, Darwin é uma excelente cidade-base para aqueles que querem explorar as atrações naturais dos vários Parques Nacionais tombados como Patrimônios da Humanidade da região, como por exemplo, o Kakadu, o Litchfield, o Nitmiluk, as ilhas Tiwi e Arnhem Land.
Outro fator que merece apreciação é sua rica história muito bem documentada em museus e galerias da cidade, como por exemplo, a Segunda Guerra Mundial, quando Darwin foi base militar de tropas que lutaram contra o Japão nas terras do Pacífico; e o ano de 1974, ano marcante para a cidade, quando esta foi atingida e totalmente destruída pelo ciclone Tracy.
Sua intrigante história contribuiu para a diversidade cultural encontrada em Darwin, onde mais de 50 nacionalidades diferentes formam sua população de 100.000 habitantes, incluindo os tradicionais donos dessa terra, o povo aborígene Larrakia. Os benefícios dessa grande mistura cultural podem ser apreciados através da culinária apresentada nos mercados semanais da cidade, na sua grande variedade de restaurantes e também através do calendário anual de eventos que ali acontecem.

KAKADU E ARNHEM LANDS

O Parque Nacional de Kakadu e as Arnhem Lands ocupam mais de 110.000 quilômetros quadrados no nordeste do Northern Territory, com paisagens diversas que formam o famoso cenário de aventuras, cultura aborígene e atividades ecológicas encontrados nessa região.
O Parque Nacional de Kakadu é o maior parque da Austrália, e é nele que se encontra uma das maiores concentrações de arte aborígene em rocha do mundo. Repleta de natureza e vida selvagem, essa área é conhecida por sua biodiversidade, atraindo milhares de turistas todos os anos.
Também conhecida por sua forte cultura aborígene, Arnhem Lands é repleta de litoral selvagem, savanas, pântanos exuberantes e vida animal proliferante.
Ainda mais próximo à Darwin fica a região do rio Mary, famosa pela vida selvagem ali encontrada, como milhões de pássaros, enormes crocodilos de água salgada e peixes como o barramundi, o que faz dessa uma região muito procurada para pesca.

KATHERINE E ARREDORES

Seguindo a partir do Golfo de Carpentaria até a fronteira oeste australiana, a vasta região de Katherine é cheia de preciosidades escondidas. Sua paisagem diversificada e eco-sistema únicos são o cenário perfeito para atividades como canoagem, trilhas, observação de pássaros, camping e tours em veículos 4x4.
Localizada 300 quilômetros ao sul de Darwin, é nessa região que o deserto e os trópicos se encontram. Sua pequena cidade situa-se às margens do Rio Katherine, que deságua no mundialmente renomado Desfiladeiro Katherine (Parque Nacional Nitmiluk).
Já a região do Rio Victoria, a sudeste de Katherine, é conhecida como exclusivo destino de férias para quem aprecia a prática da pesca, onde são encontrados excelentes estradas ideais para veículos 4x4 e também vários locais para acampamento.
As remotas regiões ao norte (Rio Daly) e leste (região do golfo) de Katherine são também destinos perfeitos para amantes da pesca em locais exóticos e isolados.

 

TENNANT CREEK E ARREDORES

A cidade de Tennant Creek é conhecida como o coração do ouro de Northern Territory, nome esse que recebeu em referência à amigável população da cidade e à história da mineração de ouro da área.
A última corrida do ouro no país aconteceu aqui na década de 1930, onde ainda existem diversas atrações turísticas por todo lado que possibilitam aos visitantes aprender sobre essa época.
Além da cultura do ouro, a cultura aborígene também é bastante forte em Tennant Creek, cujos tradicionais donos são a tribo aborígene Warumungu. Aqui existe um grande número de locais reconhecidos por eles como sagrados, incluindo a famosa região de Devils Marbles, localizada a aproximadamente 100 quilômetros ao sul da cidade. Segundo a crença desse povo, esses seriam os ovos da Serpente Arco-Íris, uma criatura de sua mitologia.

ALICE SPRINGS E ARREDORES

O coração da Austrália central é formado por cordilheiras imensas, desertos sem fronteiras, comunidades aborígenes remotas e uma charmosa história de pioneirismo.
Alice Springs foi estabelecida por antigos exploradores de ouro e rubi no início do século XX e permanece ainda hoje como principal centro da atividade dessa região, sendo que atualmente esse é o portão de acesso a um destino de aventura onde visitantes buscam explorar o deserto vermelho australiano, seja caminhando, acampando ou em tours em veículos 4x4.
O ponto alto e mais conhecida atração do local são as Cordilheiras MacDonnell, com seus 223 quilômetros de extensão a partir de Alice Springs, onde visitantes são surpreendidos por suas paisagens dramáticas.

ULURU KATA-TJUTA E ARREDORES

Levantando-se na vasta planície do deserto no centro da Austrália, Uluru Ayers Rock é o símbolo natural mais conhecido do país. O famoso monolito de arenito tem 348 metros de altura e, como um iceberg, tem a maior parte de sua massa escondida abaixo da superfície. Ele fica localizado 440 quilômetros a sudoeste de Alice Springs, no Park Nacional Uluru-Kata Tjuta, que também abrigas as famosas “The Olgas”, uma massiva pilha de rochas com mais de 500 milhões de anos.
Ambos monumentos naturais têm importante significado para a cultura dos tradicionais donos dessa terra: o povo aborígene Anagu, que ainda hoje são responsáveis por liderar os tours informativos sobre a fauna e flora tradicionais ao local.
Outra atração é o Parque Nacional de Watarrka, que abriga o Kings Canyon (localizado a 300 quilômetros de Uluru e a 310 quilômetros de Alice Springs) com seus 300 metros de paredes de arenito, trilhas e vistas incríveis do deserto.
 

Developed by André Feijó